Webinário da Semed prossegue debatendo a BNCC e Educação Inclusiva

0

A BNCC foi um dos temas debatidos pelos especialistas convidados pela Semed para o evento

O Webinário (Jornada Pedagógica), promovido pela Secretaria Municipal de Educação(Semed), entrou no seu segundo dia debatendo a Base Nacional Comum Curricular- BNCC, documento de referência nacional, que define e norteia toda a aprendizagem da educação básica.

A professora Maria do Carmo Barbosa, técnica pedagógica da Semed e especialista em Psicopedagogia foi quem proferiu a palestra da manhã. “A BNCC é um norteador da educação, com ou sem pandemia ele é o documento que precisa ter suas habilidades executadas. Nós, professores e gestores precisamos nos focar, reunir o que é essencial para nossa escola. A BNCC vai nortear os planos de ação da escola, especialmente neste momento de ensino remoto”, destacou.

Para Priscila Santana, Coordenadora escolar da Semed, a BNCC representa um avanço, pois foi elaborada observando-se a pluralidade brasileira. “Ela é um documento democrático, utilizado nas diferentes regiões do Brasil e o nosso desafio está no alinhamento, pois ele movimenta toda a educação brasileira. Sabemos que tudo o que é novo assusta e assim ocorreu quando da implementação da BNCC, mas um dos seus ganhos é justamente a diminuição das discrepâncias das realidades”, enfatizou.

No período da tarde, o tema do Webinário foi a Educação Especializada e Inclusiva, e teve como palestrante a Pedagoga Elizabete Almeida, que possui pós-graduação em Educação Especializada Inclusiva. Para ela, a pandemia representou um momento de superação para os profissionais que atuam com os alunos especiais. “Sabemos que não foi fácil passar por esse período, tivemos que nos reinventar. Foi preciso entrar em contato com as famílias, ir até a casa delas, com o objetivo de fazer com que o nosso aluno não perdesse o vínculo e muito menos perdesse a esperança de que dias melhores virão, que a gente está aqui e que eles não estão sozinhos. Sabemos que existem as limitações, mas foi necessário que eles ficassem conectados ao processo de aprendizagem”, explicou.

Já a professora especialista em Psicopedgogia, Tatiana Lima, afirma que foi fundamental o papel do Atendimento Educacional Especializado – AEE, para uma atenção maior aos alunos especiais. “Os pais tiveram diversas dificuldades no processo de ensino e aprendizagem, já que os alunos estavam em casa e corriam o risco de ficarem dispersos. Esse foi o grande desafio, não só da sala regular, quanto do atendimento. Então, a sala multifuncional teve que dar esse suporte, porque nós não estamos isolados, nós estamos ali, isso é inclusão. No segundo semestre houve uma procura maior, até mesmo por meio de ligações telefônicas”, confirmou.

O Webinário encerra nesta quarta-feira (24), no Ginásio Poliesportivo de Marituba, e terá como destaque a Plataforma de Gestão Educacional-GEWEB, a ser utilizada durante o período de aulas remotas. Toda a programação está sendo transmitida pelo canal oficial da prefeitura no youtube.

Toda a programação do Webinário está sendo transmitida pela internet

 

 

 

 

 

 

Texto: Rosa Borges – Ascom Semed

Fotos: Wenderson Santos

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade