Prefeitura de Marituba promove palestra para Microempreendedores do município

0

Um público mais do que o esperado de microempreendedores que habitam no conjunto Viver Melhor, em Marituba, participaram na tarde da última quarta-feira, 24 de outubro, de uma palestra sobre a importância de se formalizar no mercado de trabalho e virar um Microempreendedor Individual. Na oportunidade, eles conheceram um pouco mais sobre os benefícios de saírem da informalidade, como as vantagens relativas às questões previdenciárias, aposentadoria, auxílio doença, auxílio maternidade e, principalmente, sobre os insumos financeiros e linhas de créditos para microempreendedores.

Hoje mais de 90% dos trabalhadores em Marituba estão na informalidade, por isso a Prefeitura de Marituba, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Trabalho, Emprego e Renda (Sedeter), realizou a palestra com foco aos moradores do residencial. Ministrada por Valber Cordeiro, diretor de desenvolvimento e coordenador da Sala do Empreendedor da Sedeter, a palestra teve por objetivo formalizar os trabalhadores. “Formalizados, os microempreendedores que passam a gerar renda, consequentemente aumentam o consumo que, por sua vez, gera maior arrecadação de impostos possibilitando com isso maior retorno à população, em forma de obras realizadas pela Prefeitura Municipal”, disse o diretor no início do evento.

Para Valber, a importância desta ação da prefeitura é fazer com que os profissionais que já atuam na informalidade conheçam os seus direitos, entendam as vantagens de se formalizar e ter um CNPJ para garantia desses direitos. “Muitas pessoas já trabalham na informalidade há mais de 30 anos. De repente elas param de trabalhar e não tem direito de se aposentar, não têm direito nenhum, porque desconhecem seus direitos.”, explicou.

O próximo passo a ser realizado pela Prefeitura de Marituba será realizar o cadastro das pessoas que quiserem se tornar MEI, verificar as demandas desses novos microempreendedores, traçar um perfil deles e criar uma linha de cursos e oficinas, para qualificar cada vez mais esses profissionais. “Não podemos falar de desenvolvimento sem falar em qualificação e em investimento dos profissionais. O desenvolvimento do município tem uma relação direta com o investimento na qualidade dos microempreendedores da cidade.”, finalizou Valber.

Para quem participou da palestra e pretende sair da informalidade e se tornar um MEI, pode ir direto à Sala do Empreendedor, levando em mãos: carteira de identidade, CPF, título de eleitor e o comprovante de residência. Lá, um dos técnicos entrará no Portal do Empreendedor, encontrar o enquadramento da empresa na Classificação Nacional de Atividades Econômicas-Fiscal/CNAE, emitir o certificado cadastral de MEI, o alvará provisório de funcionamento de seis meses e o CNPJ.

Serviço –

Sala do Empreendedor – Sedeter

Local: Rua do Fio, 10 – Centro

Contato: (91) 98258-8888

Texto: Sheila Faro

Adaptação: Paulo Ricardo Rezende

Revisão: Joana Santos

Fotos: Dimi Nunes

COMPARTILHAR:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade