Decreto sobre atividades essenciais em Marituba entrará em vigor nesta quarta-feira (29)

0

Entrará em vigor a partir desta quarta-feira (29) o decreto da prefeitura de Marituba que estabelece as atividades consideradas essenciais nesse momento de avanço da pandemia do coronavírus em todo o estado e principalmente na capital paraense. A medida visa atender a ação ajuizada pela Defensoria Pública do Estado do Pará no último sábado (25), que requer a suspensão todas as atividades não essenciais à vida e à saúde na Região Metropolitana de Belém.

Em reunião com alguns dos secretários municipais, Mário Filho lembrou que Marituba foi um dos primeiros municípios a decretar estado de calamidade e a estabelecer um plano de contingenciamento para enfrentar a propagação da doença. “Vamos publicar um novo decreto, listando as atividades essenciais dando maiores informações para conhecimento das pessoas. É preciso observar, porém, que Marituba é cortada por duas saídas rodoviárias que ligam a Região Metropolitana ao resto do Brasil, a BR-316 e a Alça Viária”, disse ele.

Segundo ele, o município não tem prerrogativa para bloquear o acesso a uma rodovia federal e nem a uma rodovia estadual. Também não cabe à prefeitura, justificou, fiscalizar o transporte intermunicipal e interestadual. “Estamos fazendo todo o esforço para vencer o desafio de conter a contaminação nesse momento que é crítico. Conto com a população de Marituba para nos ajudar e que Deus tenha misericórdia do nosso povo e nos abençoe em nos livrar dessa pandemia o mais rápido possível”, disse.

Desde o início da epidemia, Marituba tem tomado todas as medidas para prevenir o avanço da doença no município, com a publicação de quatro decretos municipais para impedir aglomerações, restringir a circulação de pessoas nas ruas e reordenar o funcionamento de diversas atividades comerciais.

Considerado um dos dez municípios paraenses que mais investiram em saúde nos últimos anos, Marituba também teve recebeu elogios sobre a estrutura de Rede municipal de Saúde dos deputados da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Pará que, no último dia 24 deste mês, avaliaram a estrutura dos hospitais e unidades de saúde da Região Metropolitana de Belém (RMB).

Para Mário Filho, a boa avaliação demonstra que Marituba tem procurado atender a população diante dos inúmeros casos de coronavírus na RMB e que já levou ao colapso diversas redes de saúde de outros municípios. “De tal maneira, que chegamos a atender pacientes de Belém, Ananindeua, Benevides e de outras cidades do estado do Pará”, completou.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Marituba conta com alas especiais para receber pacientes com sintomas graves de Covid-19, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que funciona 24 horas, e no Hospital de Urgência e Emergência. A Prefeitura também finaliza uma área de urgência e emergência com 10 novos leitos para receber esses pacientes.

COMPARTILHAR:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade