Beneficiários do BPC devem atualizar o Cadastro Único

0

Beneficiários do BPC devem se dirigir à Semads para se inserir no CadÚnico

Idosos com mais de 65 anos ou pessoas com deficiência (PCDS), que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), devem estar inseridos no Cadastro Único (Cadúnico) para continuar recebendo os seus benefícios. Para isso, basta procurar o CRAS mais próximo de sua residência, não sendo necessária a contratação de advogados para esta regularização.

Os serviços do CadÚnico e Cras são gratuitos

A técnica social do Cadastro Único, Rejane Silva, explica que o primeiro passo para quem precisa se inscrever no BPC ou outro benefício do Governo Federal é procurar o CRAS mais próximo e realizar sua inscrição no CadÚnico.

Para aqueles que já possuem o Cadastro Único  e necessitam atualizar o cadastro é necessário procurar a sede do CadÚnico, na rua Antônio Bezerra Falcão, 518, no bairro Centro.

A assistente social também comenta que muitas pessoas acabam solicitando os serviços de advogados para se inscrever no BPC. “É importante esclarecer que o acesso ao Cadastro Único e ao CRAS são totalmente gratuitos, deste modo, não há necessidade da contratação de advogados. Inclusive, todos os quatro CRAS de Marituba contam com uma equipe disponível para realizar os devidos encaminhamentos  e orientar a população”, explica.

O BPC é a garantia constitucional de benefício no valor de um salário mínimo a pessoas com deficiência ou idosos com mais de 65 que comprovem não possuir meios de prover a manutenção de sua família. Os beneficiários que já estão incluídos no cadastro devem procurar a sede do Cadastro Único portando RG, CPF, título eleitoral, CTPS (maiores de 18 anos) e certidão de nascimento e declaração escolar (menores de 18 anos) e comprovante de residência para atualizar o seu cadastro.

BPC para pessoas com deficiência – No caso de pessoas com deficiência, para ter direito ao recebimento do Benefício de Prestação Continuada, é necessário comprovar que a pessoa possui limitações físicas, intelectuais, mentais ou motoras que a impedem de exercer efetivamente uma vida plena em sociedade, por meio do trabalho e do relacionamento interpessoal.

Entre as limitações, além de deficiências físicas estão inclusas pessoas com transtornos mentais e indivíduos com graves e permanentes problemas de saúde.

Locais:

CRAS Déa Rebello
Avenida João Batista, 05 – Bairro Almir Gabriel

Área de abrangência: Almir Gabriel, Riacho Doce, Bela Vista, Bom Jesus, Canaã e Parque Verde.

CRAS Emanuel Rocha
Parque Real S/N – Bairro Decouville

Área de abrangência: Beija-flor, Decouville, Santa Clara, Nova Marituba, Mário Couto, Santa Fé, Jardim Imperial, Japão, Parque das Palmeiras, Agrovila São Pedro, Guarasuco, Marituba I

CRAS Gedovar Nazzari
Avenida João Paulo S/N – Bairro Dom Aristides

Área de abrangência: Dom Aristides, São José, São Francisco, Novo Horizonte I e II, Nova União, Bairro Novo e Pedreirinha.

CRAS DOM Vicente Zico
Rua Raimundo Barbosa Santana S/N – Bairro Boa Vista

Área de abrangência: Centro, Santa Lúcia I e II, Uriboca Novo e Velho, São João do Mirizal, Boa Vista, Campina Verde e Campo Verde.

Texto: Da Redação Comus

Fotos: Ary Brito e Aline Carvalho

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade