44º Bem Viver Marituba leva ações sociais para os moradores do bairro Santa Clara

0

 

Com o sorriso estampado no rosto, a saia florida rodopiando no salão e o passo ensaiado do carimbó, Maria do Carmo Ribeiro era uma das mais empolgadas durante a apresentação da Banda Inclusiva, nesta sexta-feira, 6, na 44ª edição do Projeto Bem Viver. O entusiasmo dela, aos 66 anos, simbolizava bem o sucesso do evento, que contabilizou mais de 1.350 atendimentos e ocupou todas as dependências da escola Maria do Carmo P. Rodrigues, no bairro Santa Clara, com a participação de servidores de 11 órgãos da administração municipal.

“Foi uma das melhores edições desde que assumi a coordenação”, resumiu a secretária Poliana Bringel, titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Trabalho, Emprego e Renda.

A Banda Inclusiva, com seus 40 músicos e dançarinos, a maioria atendida pelas unidades de educação especial e inclusiva em Marituba, já é uma tradição no Projeto Bem Viver, além de representar bem as mudanças de perspectiva na vida de pessoas que são assistidas pelo Poder Público de acordo com as suas necessidades e peculiaridades. Este atendimento é a própria razão do projeto, cuja 45% edição já começa a ser preparada na semana que vem, com reuniões e trabalho de precursão para levar a caravana ao Residencial Viver Bem na próxima sexta-feira, 13.

Durante toda a programação, houve emissão de carteira de trabalho digital e RG, inscrição no programa de casamento comunitário, atendimento no Procon, consultoria jurídica, orientação aos ambulantes, consultas médicas (pediatria e clínica geral), fotografia 3×4, corte de cabelos, consulta odontológica, exame de mamografia, verificação de pressão arterial, dosagem de glicemia, dispensação de medicamentos, encaminhamento para ultrassonografia e consulta oftalmológica.

Também não faltaram atividades para as crianças, como palestras sobre coleta seletiva de lixo, cinema verde, pintura facial com tema ambiental, brinquedoteca, pula-pula, educação no trânsito, brincadeiras educativas e desenhos para colorir.

Uma das novidades do 44º Bem Viver foi a Sala do Empreendedor, comandada pelo Sebrae (Serviço de Apoio ao Pequeno e Médio Empreendedor). Com mais de 45 anos atuando no Pará, o Sebrae chegou a Marituba há cerca de dois anos e vem procurando atrair cada vez mais as pessoas que desejam sair da informalidade, numa economia em que ainda é expressiva o comércio e a prestação de serviços.

Com uma década de serviços prestados à instituição, a coordenadora do Sebrae em Marituba, Edna Santos, fazia pessoalmente o atendimento na escola Maria do Carmo, com ajuda de três técnicos. A equipe explicava para os interessados as vantagens de se tornar MEI, sigla de microempreendedor individual, uma categoria que vem crescendo a cada ano no Brasil, sobretudo em período de alto desemprego.

“Tem muita gente na informalidade em Marituba. São pequenos comerciantes, vendedores, prestadores de serviços, que muitas vezes não sabem o quanto é vantajosa a regularização, para ter acesso a direitos como a previdência, aval para acesso a linhas de crédito, entre outras coisas”, explicou Edna.

A secretária Poliana Bringel destaca que uma das razões do sucesso do Projeto Bem Viver é a integração das secretarias, em um trabalho coordenado, transversal e itinerante, que leva a Prefeitura de Marituba até as comunidades e as pessoas, pautada pelas necessidades identificadas com antecedência pelas suas equipes. “O cidadão fica satisfeito e a gente tem o sentimento do dever cumprido”, disse ela.

COMPARTILHAR:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade